14/05/2017 as 21h15 - Atualizado em 14/05/2017 as 21h15

CHAPECÓ - TRÊS TURNOS, TRÊS FILHOS E UM GRANDE SONHO

Linda, cheirosa e boa cozinheira



Linda, cheirosa e boa cozinheira. Quando questionados, é assim que os filhos descrevem a mãe Luciana Graçal da Silva. Ela, emocionada, abraça suas crianças. Aos 33 anos de idade, trabalha, estuda e é mãe em tempo integral. Mulher de riso fácil, espontâneo, usado muitas vezes para espantar o nervosismo. Quem a vê com um enorme sorriso no rosto não imagina as dificuldades pelas quais passou.
Luciana é natural e residente em Chapecó, mais especificamente no bairro Santo Antônio. Nunca deixou a cidade. Completou 15 anos de casada com Maico Galinski neste ano. Entre muitos sorrisos, conta que recebeu um grande presente, o terceiro, e não planejado, filho. Grávida de 10 semanas, ainda não sabe qual o sexo do bebê. Os filhos mais velhos, Matheus, com oito anos, e Mariana, com quatro, também esperam ansiosos por mais uma criança em casa.
A rotina, que já era corrida, tende a ficar mais agitada. E conciliar trabalho, estudo e família é uma tarefa difícil. Por vezes, Luciana teve de escolher entre essas opções.
Quando engravidou do Matheus, era funcionária da Unochapecó e teve todo o auxílio necessário durante a gravidez. O parto do primeiro filho foi prematuro e, com isso, ficou mais tempo afastada do trabalho. Ao fim da licença maternidade, voltou em um cargo com menos horas, mas ficou difícil conciliar. “Voltei da licença maternidade, mas era uma criança com refluxo um pouquinho complicado e eu não estava conseguindo alguém com responsabilidade suficiente para ficar com ele, então me afastei do mercado de trabalho”, conta.
Passado mais de um ano, Luciana decidiu que era hora de entrar para a Universidade. Tentou cursar Administração. Quando estava no quarto período do curso, engravidou novamente. Pensou que, mesmo com dois filhos, continuaria a faculdade depois da licença maternidade. Mas o coração de mãe bateu mais forte, mais uma vez. Mariana nasceu e apresentava algumas complicações de saúde e os dois filhos precisavam da atenção da mãe.
Por um tempo, os estudos e o trabalho foram deixados de lado. Segundo ela, até foi uma pausa positiva, assim teve mais tempo para pensar em qual carreira seguir. E nesse período todo em que se dedicou aos filhos, surgiu uma ligação muito forte e carinhosa entre eles. É impossível não notar o amor existente entre a família, a todo momento sobram beijos e abraços entre mãe e filhos.
Durante o percurso, no entanto, não faltaram desafios. Muitas coisas poderiam ter feito Luciana desistir de seus ideais. Outras pessoas em seu lugar pensariam que a rotina de mãe deveria ser sua única ocupação. Não para essa mãe, que não se deixou abater. No segundo semestre de 2014, voltou para a universidade e hoje está no último período do curso de Gastronomia. No ano passado, mais uma conquista: voltou ao mercado de trabalho em uma empresa de eventos.
Para dar conta de tudo, a rotina é frenética e a presença do pai é essencial. Tudo é muito regrado, a manhã é reservada para as atividades de casa, os estudos e os filhos. Durante a tarde, as crianças estudam e ela trabalha. No fim do dia é o marido quem busca os filhos na escola, leva o menino para o futebol e a menina para o ballet ou natação. Enquanto muitas pessoas chegam em casa depois da faculdade e tiram um tempo para descansar, assistir a um filme, tomar um banho demorado ou estudar, Luciana tem pela frente algum tempo para gastar a energia dos filhos antes de todos irem dormir. Essa é a hora das brincadeiras, de ouvir o que eles aprenderam durante o dia e também matar a saudade uns dos outros.
Ela e o marido tem, por enquanto, dois filhos, três cachorros e dois gatos para encher a casa. O terceiro filho está a caminho, deixando mais próximo o maior dos sonhos de Luciana: ter uma família grande.

Texto Andressa Pomagerski

Assita o Vídeo:


Públicado por: Adriane Siqueira