15/04/2017 as 08h56 - Atualizado em 15/04/2017 as 09h13

CHAPECÓ - Comunidade do Jardim do Lago promove o espetáculo “A paixão e morte de Cristo”

Cerca de 70 personagens participaram do Teagro



A comunidade Jardim do Lago, grande Efapi, em Chapecó/SC, promoveram celebração da fé com o espetáculo “A paixão e morte de Cristo”. Momento este de muita emoção e agradecimento a Deus Pai por seu sacrifício para salvar a humanidade.
Milhares de pessoas assistiram de perto no Jardim do Lago na noite desta sexta-feira a representação teatral dos últimos passos de Cristo. Da cerimônia de Lava Pés à Ressurreição, cada cena apresentou consigo detalhes de emoção e fé.
Os primeiros ensaios ocorreram há três meses. Nesta sexta-feira os trabalhos foram intensos desde cedo. Tudo para deixar cenário e estrutura de bastidores prontos para apresentar ao público o máximo de realismo possível.
A apresentação já é tradicional no maior bairro de Chapecó. Mas desta vez a colaboração do tempo e a agradável temperatura de 19ºC permitiu para que mais de três mil pessoas ocupassem o campo para acompanhar as cenas apresentadas na arquibancada e nas alturas. Efeitos de som e luz deram um ingrediente ainda mais vivo para a peça que durou 49 minutos. A principal novidade deste ano foi a cena da ressurreição, quando o papel de Cristo foi dividido em dois personagens. Ao final da apresentação atores e organizadores foram aplaudidos de pé.
Carlos Miguel dos Santos viveu o papel de Cristo. É a terceira vez que ele figura como principal personagem da peça. “A diferença da cena de hoje é que foi incrementada a parte da tentação. Uma demonstração das tentações que a exemplo do tempo de Cristo, o ser humano vive hoje. Fora isso me concentro na cena e o segredo para incorporar bem o personagem é foco”, explicou logo após o término da apresentação.
Odilar Pasolini viveu o papel de Cristo ressuscitado. Ele foi içado por um guindaste a 30 metros de altura. “Foi um momento único. Uma coragem que se renova não só para o momento mas também para a minha fé. Acho que isso reforça a fé da nossa comunidade também”, pontuou.
O padre Valdemar Scatolin avalia o momento como uma expressão de fé e de reconhecimento do esforço coletivo. “Só temos a agradecer o empenho de cada um na equipe do Unar. Isso que acabamos de assistir nos motiva para que incentivemos estas iniciativas. No momento que o nosso país está triste por tudo que acontece de errado no cenário político e econômico esta é uma força para a nossa fé e a fé do povo é maravilhosa”, disse.

Veja as Fotos:

Assita o Vídeo:


Públicado por: Carlos Cesar